LusaPolíticaSociedade

Breves: País

Lisboa, 25 jan (Lusa) – Notícias Breves do País:

 

TORRES NOVAS: Recuperadas máquinas industriais furtadas

 

Duas máquinas industriais furtadas na localidade da Barroca, em Torres Novas, foram recuperadas nas localidades de Cercal, concelho de Alenquer, e em Estarreja, concelho de Ovar, anunciou hoje a GNR.

No âmbito desta investigação, a GNR identificou três homens, com idades entre os 30 e 40 anos, suspeitos do furto e comercialização de máquinas industriais e agrícolas, tendo o processo sido remetido ao Tribunal Judicial de Torres Novas.

As máquinas recuperadas tinham sido furtadas no dia 07 de janeiro, na localidade da Barroca, em Torres Novas, e estavam a ser utilizadas em trabalhos florestais e de construção civil, após terem sido vendidas por um valor de 140 mil euros.

 

 

PONTA DELGADA: Navio patrulha oceânico “Sines” aberto a visitas

 

O navio patrulha oceânico “Sines” pode ser visitado na quarta e quinta-feira no porto de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, naquela que é a primeira comissão nos Açores, informou hoje a Marinha Portuguesa.

O NRP Sines vai poder ser visitado no horário das 15:00 às 17:00.

“Batizado em julho do ano passado”, o navio “tem como principal função a busca e salvamento marítimos, a vigilância marítima, a prevenção e combate à poluição e outras tarefas de interesse público”, acrescenta o comunicado da Marinha.

Comandado pela capitão-tenente Mónica Martins e com 48 militares embarcados, o NRP Sines estará em missão no mar dos Açores nos próximos meses.

 

 

FUNCHAL: Madeira aguarda há três anos por resolução do dossiê do subsídio da mobilidade – PSD

 

Os deputados do PSD na Assembleia da Madeira destacaram hoje que os madeirenses aguardam há cerca de três anos que o Governo nacional resolva a questão da revisão do subsídio de mobilidade.

Esta situação foi destacada hoje numa iniciativa partidária dos deputados insulares do PSD, no Funchal, que teve como porta-voz Josefina Carreira, a qual criticou o “bloqueio deste dossiê” que está a “impedir os madeirenses de acederem ao subsídio de mobilidade de forma mais justa e mais célere”.

“Como é possível que o senhor primeiro-ministro tenha mais disponibilidade para vir à Madeira promover os seus candidatos do que para resolver os problemas da região que estão à sua responsabilidade?”, perguntou a deputada.

Josefina Carreira declarou que os “madeirenses já estão cansados do ‘show-off’, das desculpas e dos anúncios vazios deste Governo socialista e o que exigem, como é do seu direito, é que ele tome medidas concretas. É mais do que tempo de o primeiro-ministro passar das palavras aos atos”.

 

 

FUNCHAL: PS exige políticas concretas para a Saúde

 

A deputada do PS na Madeira, Sofia Canha, reafirmou hoje que o partido “insiste em trazer para o debate e para a agenda política” os problemas vividos na área da saúde, exigindo “medidas concretas e sérias”.

Numa ação partidária, Sofia Canha argumentou que “o Governo Regional não pode é querer fazer esconder ou dar sempre uma imagem de que estamos bem, que estamos melhor comparativamente a outras áreas do país, para não mostrar as fragilidades que o nosso sistema de saúde tem”.

Apontando que houve uma aposta na construção de centros de saúde, o executivo insular foi “esquecendo as antigas infraestruturas, chegando a um ponto de degradação tal que a sua situação passou a ser insustentável e deixaram de ter as condições para os melhores serviços de saúde”.

Sofia a Canha deu como exemplo um dos mais antigos centros de saúde do Funchal, nomeadamente o do Bom Jesus, no Funchal, que já está em obras “há quase cinco anos”, apontando ainda problemas de deslocação de utentes em infraestruturas ao redor da ilha.

 

 

FUNCHAL: PCP requereu debate potestativo sobre gestão danosa do litoral

 

Os deputados do PCP no parlamento da Madeira anunciaram hoje ter requerido um debate potestativo subordinado ao tema “Sobre a Gestão Danosa do Litoral da Região Autónoma da Madeira”, que está agendado para 07 de fevereiro.

“O litoral oeste da cidade do Funchal constitui uma área com particular relevância estratégica para o concelho e para toda a região”, declarou o deputado Ricardo Lume.

O deputado comunista insular complementou que aquela é “uma zona sujeita a riscos de degradação, uma área sujeita a uma forte pressão urbanística, do turismo, de infraestruturas públicas e de equipamentos para o lazer da população”, sendo também um problema a sua privatização que “se intensificou ao longo das últimas décadas”.

O parlamentar argumentou que o “Governo Regional prefere deixar o litoral à mercê dos apetites dos grandes grupos económicos, que especula com um património que é de todos os madeirenses”, mencionando que “a Madeira e o Porto Santo estão há mais de 30 anos à espera dos Planos de Ordenamento da Orla Costeira, enquanto o litoral é vendido aos retalhos a interesses privado”.

“É tempo de debater seriamente os impactos nefastos para a Região de uma gestão danosa do nosso litoral.”, concluiu.

 

AMB/APE/RCS // MCL

Lusa/Fim

Author: Boss

Autoria: Lusa / Notícias
Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close