Arruda dos VinhosLusa

Arruda dos Vinhos reivindica passe mensal ao preço da Área Metropolitana de Lisboa

Arruda dos Vinhos, Lisboa, 01 dez (Lusa) – A Assembleia Municipal de Arruda dos Vinhos aprovou, na noite de sexta-feira, duas moções a pedir que os habitantes do concelho sejam abrangidos pelo passe mensal de 40 euros nos transportes para a Área Metropolitana de Lisboa (AML).

Na moção apresentada pela CDU, a que a agência Lusa teve acesso, os deputados municipais “exigem que a proposta anunciada para o Orçamento de Estado de 2019 seja tida em conta e alargada” ao concelho.


A Assembleia Municipal lembra que “Arruda dos Vinhos está mais perto de Lisboa do que localidades dos concelhos de Vila Franca de Xira, Mafra, Sesimbra, Palmela, Setúbal e Montijo”.


Em 2011, 37% da população deslocava-se entre Arruda dos Vinhos e a capital.


A moção defende que, para incentivar os cidadãos a deslocar-se nos transportes públicos e cumprir-se as metas da descarbonização,“é essencial reduzir os valores dos passes, aumentar a oferta de transportes públicos e de horários”.


Um residente de Arruda dos Vinhos, a 35 quilómetros e 40 minutos da capital, paga 138,50 euros por um passe mensal combinado para Lisboa (autocarro/metro/carris).


A Assembleia Municipal “não aceita” que um passe mensal entre Arruda dos Vinhos e Lisboa continue a custar esse valor quando um passe mensal único na AML poderá vir a custar 40 euros.


Corroborando a posição, o PS, através de outra moção, pretende saber que diálogo tem sido mantido entre a Comunidade Intermunicipal do Oeste, região a que pertence o concelho, e o Governo para que os residentes do concelho “não venham a ser discriminados em relação a outros que habitam paredes meias, como nos concelhos de Vila Franca de Xira, Loures ou Mafra”.


Na mesma moção, os socialistas pedem que os 12 municípios do Oeste “afetem as verbas na sua totalidade para subsidiar os passes sociais” de forma a reduzir o preço dos passes sociais.


A Área Metropolitana de Lisboa confirmou que está em conversações com as Comunidades Intermunicipais limítrofes para um acordo que permita reduzir o preço dos passes também para quem se desloca a partir desses concelhos para Lisboa, sendo uma delas a Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim).


A OesteCim integra os municípios de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras (distrito de Lisboa) e Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos, Nazaré, Peniche (distrito de Leiria).


 


FYC // VM


Lusa/Fim

Author: JornalOeste

Autoria: Lusa / Notícias
Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close