Caldas da RainhaOpiniãoSociedade

Transporte ferroviário de passageiros – Linha do Oeste

Tendo sido confrontado pelos órgãos de comunicação social com a decisão governamental de encerrar o serviço de transporte ferroviário de passageiros entre as Cidades de Caldas da Rainha e Figueira da Foz, sendo um utilizador diário desse serviço, em virtude de residir em Caldas da Rainha e trabalhar em Leiria, venho por este meio solicitar alguns esclarecimentos que me permitam (re)organizar a minha vida pessoal.

1. Que alternativas viáveis serão criadas, tendo em conta que, e a título de mero exemplo, o actual serviço rodoviário tem como último autocarro (no qual é aceite assinatura mensal) com partida de Leiria em direcção a Caldas da Rainha, o serviço das 15H30 (!), o qual demora duas horas (!!!) a chegar ao destino, do qual dista 55 Km….logo, absolutamente inviável para quem trabalha!

2. Acresce o facto de, nas restantes ligações, que não aceitam assinatura mensal (quando questionei o motivo desta norma foi-me respondido pelo diligente funcionário que “são as regras”), o valor de cada viagem é de 8 (oito) euros, logo, 16 euros/dia, i.e., 85 euros/semana para trabalhar!

3. Atendendo a esta visível inexistência de alternativas, partindo do pressuposto que não será intuito desta medida incentivar o transporte rodoviário individual, mas tendo igualmente em conta o visível aumento de passageiros no transporte ferroviário registado nos últimos meses, questiono se a medida se encontra ainda em estudo ou se encontra plenamente decidida e em implementação.

4. A partir de que data será o serviço ferroviário descontinuado?

5. O valor da assinatura do transporte alternativo que venha a ser criado será o mesmo do transporte ferroviário?

Author: Boss

Autoria: Nuno Carocha
Ver mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close
Close